Publicidade:

Cupom Natura 2 moletons por 199

sábado, 28 de julho de 2018

Resumo da Novela Jesus - 30 de Julho a 03 de Agosto de 2018 - Record






Segunda, 30 de julho
A casa de Maria e José começa a pegar fogo. Satanás observa, satisfeito. José protege Maria e a conduz para fora da casa. Ana e Joaquim se desesperam com o incêndio. José e Maria se salvam. Joaquim fica espantando ao saber que tentaram os queimar vivos. José decide se mudar com Maira para a casa de Sula e Zebedeu, em Belém. Revoltados com a interferência de Roma, os judeus seguem para protestar no palácio de Herodes. Barrabás rouba um comerciante nas ruas. Os revoltosos chegam ao palácio. Maria avisa que deixará Nazaré. Efraim e Asisa falam sobre o incêndio. Judas Galileu lidera os judeus. Herodes manda executarem todos. Barrabás segue para o tumulto. Os soldados de Herodes atacam os rebeldes. Arquelau lidera os soldados. Barrabás é golpeado. Maria se despede de Mirian. Simeão se espanta com a destruição na frente do palácio. Ele encontra Barrabás desacordado e o ajuda. José e Maria se despedem de Ana e Joaquim. Barrabás desperta e corre para procurar Simão. Enquanto viajam, Maria e José avistam Judas Galileu sendo capturado. Barrabás reencontra Simão Zelote. Baltazar e Gaspar encontram Melchior no deserto e seguem viagem juntos. José e Maria param na cidade de Betania para descansarem. Judas Galileu é condenado à morte por crucificação. Na cidade de Betania, José e Maria são recebidos na casa de Adela, Abiel e as filhas Marta e Maria de Betania. Todos se emocionam ao saberem do encontro de Maria com o anjo. Barrabás observa a crucificação de Judas Galileu. O satanás aparece atrás do menino. Maria e José agradecem a acolhida de Adela e Abiel. Simeão observa a maneira grosseira como Saul trata Cívia. José e Maria chegam à casa de Sula. Eles são colocados junto aos animais. Herodes reclama dos ferimentos na pele. Zebedeu estranha a atitude de Sula. Os magos seguem pelo deserto. Os meses passam e José e Maria se adaptam à vida em Belém. Nos campos, um pastor de ovelhas estranha o brilho intenso de uma estrela. Maria começa a sentir as dores do parto.

Terça, 31 de julho
José corre para pedir ajuda. Nos campos, um pastor de ovelhas estranha o brilho intenso de uma estrela. Sula ajuda Maria no parto. José ora a Deus. Melchior, Baltazar e Gaspar seguem pelo deserto. Herodes reclama da preocupação dos filhos. Sula passa mal e José ajuda Maria no parto. O anjo Gabriel anuncia a chegada do Messias. Uma chuva de estrelas-cadente risca o céu. Nasce o menino Jesus. Simeão sorri ao ver a estrela brilhando forte. Sula fica aliviada. Barrabás vê a estrela, intrigado. Maria e José se emocionam. Nos campos, o anjo e os pastores observam a chuva de estrelas. Sula passa mal novamente ao ver sangue. José diz amar Maria. Zebedeu diz para Sula ir descansar. Alguns pastores vão até José e Maria. Eles falam do encontro com o anjo. O dia amanhece e Gabriel vai ver o menino. Ana e Joaquim se preocupam com a filha. Maria cuida do pequeno Jesus. Os pastores comentam sobre o nascimento do Messias. Zacarias e Isabel cuidam do bebê João. Jesus é circuncidado. A caravana de Belchior, Gaspar e Baltazar se aproxima de Jerusalém. Em Belém, todos admiram o bebê Jesus. Maria e José levam Jesus para ser apresentado no templo em Jerusalém. Os magos chegam na cidade. Herodes descansa em sua piscina com duas concubinas. No Templo de Salomão, Nicodemos conversa com Hanna, uma profetisa idosa. José pede a Barrabás para vigiar sua mula. José compra uma pomba para ofertar a Deus. Nicodemos se despede de Hanna. José e Maria se colocam diante de Anás. Simeão vê a pomba sobrevoando Jesus e se aproxima. Ele segura o bebê e ora a Deus. Herodes é avisado sobre um movimento estranho na cidade. Baltazar, Belchior e Gaspar seguem para o palácio. Simeão e Hanna dizem que Maria precisa ser forte. Baltazar flagra Barrabás roubando. Simeão fala para Caifás e Anás sobre o nascimento do Messias, mas não é levado a sério. Nicodemos fica intrigado. Baltazar livra Barrabás de ser apedrejado. Em Belém, Sula sente as dores do parto. José e Maria deixam Jerusalém. Baltazar, Melchior e Gaspar se encontram com Herodes. Os magos falam sobre a chegada de um novo rei.


Quarta, 1º de agosto
Herodes ri ao perceber que os magos falam sobre a chegada de um Messias. Zebedeu corre para chamar alguma parteira. Maria fica mexida com as palavras de Simeão. Anás e outros sacerdotes são chamados por Herodes para esclarecer as informações dos magos. Eles falam que as profecias dizem que o Messias nascerá em Belém. Herodes manda os três magos seguirem para Belém. Sula dá à luz um menino. Baltazar, Melchior e Gaspar chegam a Belém. Herodes é perturbado por Satanás. Sula fica com ciúmes de toda a atenção dada ao bebê de Maria. Barrabás cuida do pequeno Simão Zelote. Baltazar, Melchior e Gaspar chegam à frente da casa de Sula e são recebidos pelo anjo Gabriel. José e Maria estranham a visita dos três magos. Antipas e Arquelau seguem para atender ao chamado de Herodes. Na manjedoura da casa de Sula, Baltazar, Melchior e Gaspar conhecem o pequeno Jesus. Sula parece não acreditar que Jesus é o Messias. Os magos presenteiam o menino Jesus. Arquelau e Antipas se assustam com a ordem de Herodes. Baltazar, Melchior e Gaspar se recusam a voltarem para Jerusalém, temendo Herodes. Maria e José fazem planos ao lado de Jesus. Soldados de Herodes seguem pela estrada em direção à Belém. Gabriel aparece diante de José a visa que eles precisam fugir com Jesus para o Egito, pois Herodes quer matar o menino. Os soldados chegam na cidade para aniquilar todos os bebês. Sula se recusa a partir com José e Maria. Um soldado os flagra fugindo e levanta a espada para matar Jesus. Sula e Zebedeu percebem que os soldados estão se aproximando. O anjo Gabriel impede que Jesus seja atacado e manda José e Maria fugirem com o bebê. Antipas parece não acreditar na ordem dada pelo pai de matar crianças inocentes. Os soldados invadem a casa de Sula. Um bebê é poupado por ser uma menina. Um dos soldados se arrepende do que fez. José e Maria seguem em direção ao Egito.


Quinta, 02 de agosto
Quatro anos depois, no Egito, Maria e José cuidam do pequeno Jesus. Com eles Tiago Justo e José Filho, os dois irmãos de Jesus. Herodes tem uma crise e é salvo pelo servo. Ele ordena um massacre. Nicodemos e Caifás comentam sobre as atrocidades cometidas por Herodes. O rei faz mudanças em seu testamento e diz que sua hora está chegando. Maria diz sentir saudades de Ana e Joaquim. Arquelau é avisado sobre o estado de saúde de Herodes. Na região montanhosa da Judeia, Zacarias e Isabel recebem o auxílio da serva Elza na criação do pequeno João Batista. Arquelau vê Herodes nas últimas e se aproxima. Ele provoca o pai e diz que conquistará a confiança do povo. Impotente, Herodes fica furioso e morre. O Satanás observa a cidade. Um oficial anuncia a morte de Herodes. Os judeus comemoram nas ruas. A notícia chega ao templo. Tribuno manda avisarem à Roma. No calabouço do palácio, Barrabás, já maior, é libertado junto com os outros prisioneiros. Antipas é avisado sobre a morte do pai e perguntas quando será lido o testamento. Barrabás reencontra Simão e descobre que Saul vendeu Cívia como escrava. O testamento de Herodes é lido. Antipas fica decepcionado e pede para falar a sós com seu irmão, Arquelau. Barrabás se encontra com Saul e o ameaça com uma faca. Antipas ameaça Arquelau, mas não tem coragem de mata-lo. Barrabás encontra Simão e diz que precisam fugir. Simeão e Hanna se perguntam sobre o paradeiro do Messias. Barrabás diz que ele e o irmão nunca mais verão a mãe. Gabriel aparece diante de José e diz que chegou a hora de voltarem à Israel. Arquelau recebe alguns judeus e se revolta. Ele ordena a morte de todos no templo. Satanás observa, satisfeito, a matança. José, Maria e os filhos encontram um pastor no caminho. Eles ficam sabendo da matança ocorrida no templo de Jerusalém e são alertados para a crueldade de Arquelau. Eles seguem para Nazaré. Alguns dias se passam e eles reencontram Ana e Joaquim. Maria descobre que Sula não conseguiu salvar seu bebê. A irmã de Maria avisa que está esperando outro filho. Anás reclama do governo de Arquelau. Maria trata Sula com carinho. Mirian escuta Asisa falando mal de Maria e joga lama nela. Sula diz que é melhor ficar longe de Maria. Joaquim agradece a Deus pela volta da filha. Vinte e seis anos se passam. João Batista aparece no deserto.


Sexta, 03 de agosto
João Batista prega para dezenas de pessoas, entre elas Filipe e André. Jesus segue sozinho pelo deserto. Em Jerusalém, Anás, Caifás e Nicodemos conversam com José de Arimatéia, um rico comerciante, e Malco, guarda do Templo. Eles falam sobre o exílio de Arquelau e sobre a chegada de um novo governante em nome de Roma. Na estrada, Pôncio Pilatos e sua comitiva seguem em direção à Jerusalém. Petronius, segue ao lado do governante romano. Na comitiva de Pilatos estão Cláudia e Helena, sua esposa e filha. Petronius fala sobre a irmã Cassandra. Tiago Justo se mostra preocupado com a chegada de Pilatos. Em Tiberíades, Antipas governa a cidade. Herodíade, sua esposa, tenta lhe dar apoio. Arimatéia reclama da postura de Caifás. Nicodemos fala com Tiago Justo sobre a história de Edissa, esposa de José de Arimatéia, que fora condenada a ser eternamente impura. Anás reclama com Caifás por não ter dado um herdeiro a Judite, sua filha. Satanás os observa. Eles se mostram preocupados com os seguidores que Batista está adquirindo. João Batista prega às margens do Rio Jordão. Em Nazaré, Maria e José, mais velhos, falam sobre Jesus, que caminha sozinho no deserto. Antipas diz não querer afrontar o Deus dos judeus, mas Herodíade tenta convencê-lo do contrário. Salomé, filha de Herodíade com Felipe, irmão de Antipas, chega ao local e é cobiçada por ele. Herodíade fica incomodada. Em conversa com o irmão Simão Zelote, Barrabás fala em sequestrar uma mulher. Antipas convida a sobrinha Salomé para tomar vinho, mas Herodíade impede. Joana de Chuza leva Judite, esposa de Caifás, ao encontro de João Batista. Às margens do rio Jordão, André e Filipe se preocupam com o esforço de Batista ao batizar tantas pessoas. Mateus, o publicano, se aproxima. Gestas e Dimas avistam Joana de Chuza, Judite e seus servos. Os irmãos oferecem ajuda e as furtam. Caifás, Malco e soldados romanos se aproximam do rio Jordão. Joana de Chuza e Judite pedem para serem batizadas por Batista. Maria e José trocam declarações de amor. Caifás chega às margens do Jordão e flagra Judite e Joana sendo batizadas. Ele manda a esposa se retirar e questiona Batista, que o enfrenta. Mateus, o publicano, pergunta o que deve fazer para agradar a Deus. Antipas consulta Judas Iscariotes, escriba do tesouro. Herodíade tenta jogar o marido contra João Batista. Iscariotes conversa com Heitor, comandante de Antipas, e diz que Herodíade é o próprio demônio. Barrabás, Simão Zelote e os outros rebeldes procuram vítimas para roubarem. Caifás é afrontado por Batista e volta para o templo. Joana se encontra com Chuza, seu marido. Ele se preocupa com o que Caifás viu no rio. Caifás briga com Judite e manda a serva Livona lhe avisar sobre os passos da esposa. Batista conversa com André e Felipe e fala sobre a chegada do Messias. Jesus permanece no deserto. Batista segue pregando às margens do Jordão. Pilatos e sua comitiva seguem viagem. Caifás fala mal de Batista para os sacerdotes. Simão Zelote e Barrabás avistam a comitiva de Pilatos se aproximando. Eles veem Petronius, o assassino de seu pai. Jesus se aproxima do rio Jordão e observa João Batista pregando. 
 
 

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário